domingo, 9 de novembro de 2014

Dom Fulton Sheen - Filosofias em Luta

Excerto do livro Filosofias em Luta


"Neste ambiente de alheamento a Deus e descristianização do modo de pensar e de planejar, o julgamento e os atos dos homens foram compelidos a se tornarem materialista e unilaterais, a lutarem pela mera grandeza e expansão desenfreada de um acréscimo de bens ou de poder, numa corrida pela produção mais rápida, opulenta e perfeita, de todas as coisas que pareciam conduzir ao desenvolvimento e progresso materiais. Esses sintomas mesmo surgem em política, como a pretensão ilimitada ao expansionismo e à influência, sem atender a padrões morais; na vida econômica, manifestam-se pelo predomínio de gigantescos cartéis e trustes; na esfera social é a mesma aglomeração de populações desmedidas em cidades e nos distritos dominados pela indústria e pelo comércio, aglomeração acompanhada pelo completo desenraizamento das massas, que perderam padrões de vida, lar, trabalho, amor e ódio. Devido a esta nova concepção do pensamento e da vida, todas as noções da vida social ficaram imbuídas de características puramente mecânica."

SHEEN, Fulton J. Filosofias em luta. Trad. De Cypriano Amoroso Costa. Rio de Janeiro: Livraria Agir Editora, 1946, p. 51

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba nossas atualizações