sábado, 15 de outubro de 2011

Uma observação importante

Por Beato Anacleto González Flores
Publicado no Editoriales de la Palabra
24 de março de 1918

Um grande e freqüente erro daqueles que não se dedicam a procurar o desenvolvimento da sociedade em que vivem e o de somente se limitar a lamentar os desastres que padecem e a propor soluções para que a regeneração social seja um fato, uma realidade. É evidente que a difusão das idéias deve proceder a toda transformação, e essa difusão deve ser feita sem descanso, sem trégua, por todos os meios possíveis; mas pensar que todo se resume em discursos, em debates, e na imprensa analisar as enfermidades sociais e ainda indicar o remédio, é equivocar-se muito e fazer as coisas pela metade. 

Nas iniciativas que tem por objetivo salvar a nossa sociedade são de mais valor as ações do que as palavras, por mais brilhantes e eloqüentes que elas sejam, de tal maneira que por mais que se diga e escreva muito pouco ou nada se conseguirá, se não põem especial cuidado em dedicar tempo e energia ao aspecto prático, fazendo grandes esforços para que as idéias se convertam em fatos. Para contrapor esta verdade temos avançado muito pouco e até agora só temos feito 1 centésimo do que podemos fazer.

Em algum livro, em um discurso ou em alguma conversa pode surgir algum pensamento que entusiasma e inspira a fundação de alguma associação. Muitas vezes esta se funda e inicia com um florescimento cheio de alegria e de esperança; mas passa o primeiro movimento, que é o da novidade e a instituição definha, seus sócios se desanimam, e se retiram pouco a pouco e chega um momento em que a obra fica reduzida a uma lembrança e a um novo fracasso. Então é quando se exige o influxo dos homens de ação, então quando é necessário que em cada associação, mais que discutir e falar, deve-se procurar manter vivo o entusiasmo do primeiro dia, por exemplo, e afastar a preguiça e a inconstância, motivando aos sócios, habituando-os para que cumpram seus compromissos e conquistando novas almas para a organização.

Para encontrar a causa da diminuição das associações basta fixar-se no fato de que nem sempre tem nelas homens de ação que constantemente motivem, impulsione e convidem os demais; e quando chega o momento em que a inconstância provoca a dissolução,  atraem aos demais para que descumpram seus compromissos. Falamos com muita freqüência sobre a desorganização de nossa sociedade, escrevemos para revelar as gerações os problemas mais importantes de nossos dias e para dar a conhecer sua solução; mas não duvidamos jamais que se não empreendermos uma ação vigorosa e incontrastável para organizar e para não deixar perecer as organizações que se fundam; pois, do contrário, nossa palavra será um som, uma vibração que se perderá no vazio. Sejamos, sobretudo, homens de ação! 

FLORES, Anacleto González. Obras de Anacleto González Flores. Guadalajara: Ayundamento, 2005. 522-523 p.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba nossas atualizações