sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

BBB 11 – o que fazer?

[Há muito tempo reflito sobre o BBB e o mal que ele vem gerando nos jovens e adultos que o assistem. Este programa é imoral. Os cristão não devem assistir e dar audiência sob o risco de estarem colaborando para a descristianização de desmoralização da nossa sociedade. Infelizmente é comum famílias inteiras assistirem esse jogo que tem como objetivo explícito mostrar o homem em seu mais baixo grau de depravação. É um jogo arquitetado para mostrar homens e mulheres embreagados e se pegando sem o menor pudor. Além de ser um jogo em que a busca pelo prêmio, ou seja, a fama e o dinheiro, é o fim dos que dele participam e, neste caso, a máxima "o fim justifica os meios" é aplicado em seu mais perfeito grau. Católicos não colaborem para a descristianização e desmoralização de nossa sociedade. Vocês serão cobrados por compactuarem com isso! Não assista BBB! Anacleto González nos adiantou: "Por toda parte se veem católicos degenerados rendendo homenagem de adoração a Deus com a inteligência, mas escarnecendo e pisoteando com seus atos, o que são uma contradição vivente das doutrinas que professam. E são estes mesmo que se espantam de que se persiga a Igreja, de que se odeie a Cristo, de que se blasfemem e de que a impiedade o inunde todo um rio imenso que transborda; pois tenham claro que as gerações, por cima do influxo das ideias, se formam com o contato e exemplo dos demais, portanto, se os católicos muito longe de viver sua fé e de observá-la no máximo possível em seus atos continuam como até agora trabalhando em oposição mais ou menos aberta com sua doutrinas e seu critério, seguindo sendo responsáveis da depravação profunda que trava nossa sociedade e que é obra das más ideias e dos exemplos corruptores." (Os católicos de hoje)] Amigo da Cruz Confira o artigo abaixo. Ele reafirma nossas convicções.
-----
Alguns pensam que o cristianismo não se deve ocupar de temas cotidianos. Para estes, deve-se refletir apenas em temas eternos, espirituais. Esquecem que o Senhor Jesus é Senhor do Tempo de da Eternidade; do Ontem e do Hoje. Não há aspecto da vida humana que escape do Senhorio de Cristo. Por este motivo, não se pode perder de vista o que acontece nos meios de comunicação. E o que os meios de comunicação estão veiculando?

Reprodução
O Brasil está discutindo a Lei 8029? O Congresso analisa a possibilidade de os cidadãos brasileiros darem a seus filhos a educação que eles acharem melhor, inclusive em suas próprias residências? A reforma tributária está em paula nos telejornais? E a diminuição dos impostos, o debate está sendo estimulado pelas televisões brasileiras? Não. Estamos  iniciando o ano com os mesmos problemas. As questões fundamentais, que deveriam ser a pauta do dia de todos os jornais, deveriam ser discutidas nas esquinas e padarias, todas elas darão lugar a infame prática de “bisbilhotar” a vida alheia, como se isso fosse importante para o Brasil ou para cada um em particular.
A mentira, a sensualidade, a dissimulação, a mediocridade, a irreflexão, a traição, a alienação política, superficialidade moral, a pequenez cultural e outras atitudes deste calibre serão veiculadas nos jornais e televisores de todo Brasil. As famílias brasileiras (infelizmente) vão torcer para que romances irresponsáveis aconteçam, para que tímidos sejam “eliminados”, para que velhos e gordos passem vergonha.
A continuidade deste Reality Show no Brasil demonstrou que os seus idealizadores não estão realmente preocupados com os temas nacionais. Aliás, o diretor do Big Brother Brasil, Boninho, já deu testemunho de sua moralidade e comprometimento com os cidadãos brasileiros. Assim, esperar que a Globo compreenda que este tipo de programa não melhora o país, nem os cidadãos, que ele veicula a imoralidade e a perversão social é esperar demais. Portanto, o caminho deve ser outro.
Se os cidadãos brasileiros desejam uma nação melhor, meios de comunicação mais dignos, devem agir de algum modo. Duas práticas que podem servir para alertar a TV Globo de que o caminho desses programas está equivocado:
1. Não assistir ao programa. Desligar a TV ou, o que é melhor, assistir a outro programa no horário é uma ação que impacta fortemente a emissora. A audiência é o objetivo destes programas, pois retornam publicidade. Ora, se a audiência está baixa e perdendo para outros programas, a emissora certamente repensa a continuação da atração.
2. Não comprar produtos que financiam o programa. Outra prática é boicotar os produtos que financiam o programa. Obviamente, se o objetivo é publicidade e se não há empresas interessadas na compra do horário de TV, o programa fica inviável. Abaixo há a lista – que será atualizada – das empresas que patrocinam o programa
Sei que caminhamos para a entropia. De fato, não é possível o Paraíso na Terra. Mas também não é necessário viver no Inferno, não é? Se aos cristãos é vedada a esperança de um mundo paradisíaco, pois seria a aceitação de uma vida sem Deus, igualmente é vedada a posição que aceita o pecado como condição ordinária da vida humana. O pecado deve ser vencido por nós, pois já foi vencido por Jesus. Façamos, portanto, o que podemos para que o erro não se propague por nossas ações ou omissões.


Anunciantes






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba nossas atualizações