sábado, 13 de novembro de 2010

Fazer, Fazer e fazer

(Autoria de Anacleto González Flores.
Publicado El plebiscito de los mártires

Até agora, todos ou quase todos os católicos não temos feito outra coisa que pedir a Deus que Ele faça, trabalhe, realize, que somente Ele faça algo ou tudo pela Igreja em nossa Pátria. E por isto, todos ou quase todos os católicos não temos feito outra coisa, em nossa Pátria, que rezar, submergimos em êxtases, ficarmos  dentro de nossas Igrejas de joelhos na espera que Deus, e somente Ele, faça tudo.

Sua santidade Pio XI veio nos dizer, clara e terminantemente, que temos estado em um gravíssimo erro, ao esperarmos tudo exclusivamente da ação de Deus e ao abstermos de fazer algo pela vitória da causa d’Ele e de sua Igreja. Por isto, em sua mais recente Carta Apostólica, disse que se necessita da ação católica e, portanto, a ação de todos os católicos. Uma ação que, é claro, conte com Deus como fonte e autor fundamental de todo bem; mas uma ação que, a parte de contar com Deus, consista que cada católico, além de rezar, além de orar, além de vivenciar as cerimônias essenciais do culto, desenvolva esforços enérgicos, organizados e constantes para restabelecer a ordem cristã nos espíritos e nas consciências. 

Chegou o momento de fazer algo, de fazer mesmo e isso é preciso que todos entendam. Não somente que Deus faça, se não que cada católico faça algo pela vitória da causa de d’Ele. Por isto nestes momentos angustiosos de prova e nos instantes em ela desaparecer, e em todo momento, o lema de todo católico seja este: fazer, fazer e fazer.

------
Traduzido do espanhol. FLORES, Anacleto González. Obras de Anacleto González Flores. Guadalajara: Ayundamento, 2005. p. 544-545.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba nossas atualizações