terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Querer muito

"Valde velle!" - Querer muito! Que força a desta expressão latina! E como ela resume bem o caminho do caráter! Porque o caráter não se força com tímidos suspiros, com "eu queria" adocicado, pequenos esforços esporádicos, mas somente com trabalho perseverante, com uma vontade sempre orientada para o alvo, e com a atividade de todas as forças morais e espirituais.

Quando S. Francisco de Sales soube que S. Francisco Xavier acabava de ser canonizado, exclamou: "É o terceiro Francisco que foi proclamado santo. Eu serei o quarto!". E manteve a palavra.

Mas um momentâneo acesso de zelo não teria bastado para tanto, não é verdade?... Muitas vezes, os jovens também quereriam isto e aquilo - "Como seria bom, se fosse assim" - dizem. Mas não fazem o mais ligeiro esforço para se aproximarem da coisa desejada. Refletir muito, dedicar-se ao trabalho com coragem e perseverar até o fim - eis o caminho do caráter.

Poderá imaginar-se mais belo elogio que o epitáfio do major Dominik em Kribi, nos Camarões:

"Em Nome do Senhor e em todas as circunstâncias,
Nem à direita, nem à esquerda, mas em frente,
até o fim!"

O homem que possui uma vontade firme e resoluta é capaz de fazer coisas incríveis.

Escondem-se em nossa alma grandes forças latentes - forças maiores do que nós pensamos. Estas forças estão ali como que encadeadas; mas basta que nós creiamos fortemente nelas para que se libertem de suas cadeias. Por isso, ao começares um trabalho, dize sempre: "atingirei certamente o objetivo". Aquele que não crê na vitória, com fé inabalável, tem uma vontade fraca e superficial que nunca o levará ao bom êxito.

Tu, meu filho, és perfeitamente capaz de fazer tudo o que é teu dever.
---------------------------------------------
*Extraído do livro: TOHT, Tihámer. O jovem de caráter. [S.L]: Coimbra, 1963.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba nossas atualizações